Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐297
Full text access
INQUÉRITO EPIDEMIOLÓGICO SOBRE AS PRÁTICAS DE PREVENÇÃO E CONTROLE DE COVID‐19 NOS HOSPITAIS PÚBLICOS E PRIVADOS DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO NO ANO DE 2020
Visits
3019
Milton Lapchik, Valquiria Oliveira Brito, Fernanda dos Santos Zenaide, Maria Gomes Valente, Ingrid Weber Neubauer, Maria do Carmo Souza
Núcleo Municipal de Controle de Infecção Hospitalar (NMCIH), Divisão de Vigilância Epidemiológica. (DVE), Coordenadoria de Vigilância em Saúde (COVISA), Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo (SMS‐SP), São Paulo, SP, Brasil
This item has received
Article information
Special issue
This article is part of special issue:
Vol. 25. Issue S1

12° Congresso Paulista de Infectologia

More info
Full Text

Introdução: As práticas assistenciais de segurança do paciente foram avaliadas no início da pandemia de COVID‐19. Com objetivo melhorar as práticas de prevenção e controle da COVID‐19 na assistência hospitalar, elaboramos questionário para preenchimento por parte dos técnicos da CCIH e diretoria dos hospitais. O questionário incluiu informações cadastrais do estabelecimento de saúde, processos de prevenção e controle de infecção e resultados das atividades em cada hospital.

Objetivo: Coletar as informações sobre biossegurança nas práticas assistenciais contra COVID‐19 nos hospitais públicos e privados do MSP e propor orientações de melhorias.

Metodologia: Elaborado questionário para preenchimento por via eletrônica via FormSUS, com participação de CCIH e diretoria técnica de hospitais públicos e privados do MSP. O preenchimento ocorreu no período de março, abril e maio de 2020. Foram questionados aspectos relacionados a estrutura, processos e resultados inerentes as ações de prevenção contra a transmissão hospitalar de COVID‐19 e apoio as ações de vigilância epidemiológica no enfrentamento da pandemia na rede hospitalar.

Resultados: 115 hospitais participaram do inquérito epidemiológico, correspondendo a 75% do total de hospitais públicos e privados do MSP. Cerca de 96% dos hospitais apresentaram fluxo bem definido e específico para o atendimento de pacientes com Síndrome Gripal, SRAG e suspeita de COVID‐19. Os aspectos destacados como oportunidades de melhorias incluíram: morosidade no diagnóstico laboratorial, ocorrência de COVID‐19 em profissionais da saúde, dificuldades estruturais para o atendimento em separado para casos de comunicantes de COVID‐19, nos hospitais públicos. Aspectos positivos observados: definição de fluxos de atendimento individualizado para casos de S. Gripal, SRAG e COVID‐19, práticas de biossegurança na assistência, educação permanente para prevenção contra COVID‐19 e ampliação da rede de laboratórios privados que foram habilitados para a realização de exames laboratoriais para o diagnóstico de COVID‐19.

Discussão/Conclusão: O levantamento epidemiológico sobre as práticas de biossegurança para prevenção contra a COVID‐19 em hospitais públicos e privados no MSP revelou a adequação das práticas recomendadas de prevenção contra a transmissão hospitalar de COVID‐19. A morosidade no diagnóstico laboratorial de casos de COVID‐19 e a ocorrência de infecções em profissionais da saúde foram aspectos a serem melhorados na assistência hospitalar para o enfrentamento da pandemia.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases
Article options
Tools