Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐274
Open Access
FATORES SOCIOECONÔMICOS E INFECÇÕES CIRÚRGICAS NO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA FACULDADE DE MEDICINA DE BOTUCATU (FMB‐UNESP): UM ESTUDO CASO‐CONTROLE
Visits
...
Stephanie V.F. Proença, Matheus Cardoso Amin, Carlos Magno C. Branco Fortaleza
Faculdade de Medicina de Botucatu (FMB), Universidade Estadual Paulista (UNESP), Botucatu, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: Infecções Relacionadas à Assistência à Saúde (IRAS, anteriormente denominadas “infecções hospitalares”) tem grande impacto socio‐econômico, já demonstrado em estudos anteriores. No entanto, a evidência em contrário (ou seja, de que fatores de vulnerabilidade socio‐econômica possam impactar nos riscos de aquisição de IRAS) foi pouco abordada na literatura até o momento.

Objetivo: Investigar associação entre fatores socio‐econômicos e a aquisição de infecções do sítio cirúrgico (ISC; também conhecidas como “infecções da ferida cirúrgica) em pacientes submetidos a procedimentos no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HC‐FMB).

Metodologia: Um estudo caso‐controle foi realizado, incluindo 56 pacientes com diagnóstico de ISC. A esses casos foram pareados outros 56 pacientes que passaram pelos mesmos procedimentos cirúrgicos mas não desenvolveram infecção. Questionário foi aplicado por via telefônica aos 112 participantes. As análises uni e multivariadas (regressão logística) foram realizadas no software SPSS 20 (IBM, Armonk, NY, USA).

Resultados: Na casuística do estudo, não foi identificada associação da ISC com variáveis sociodemográficas, tais como renda familiar total (p=0,62), renda por habitante no domicílio (p=0,95), cor (afrodescendentes x brancos, p=0,43; outros x brancos, p=0,29) e escolaridade (tendo como referência o ensino superior completo, encontramos: fundamental incompleto, p=0,95; fundamenta completo, p=0,32; médio, p=0,46).

Discussão/Conclusão: Não foram identificados fatores socioeconômicos preditores da incidência de ISC no estudo.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools