Journal Information
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 119-120 (December 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 119-120 (December 2018)
DOI: 10.1016/j.bjid.2018.10.228
Open Access
EP-166 DADOS EPIDEMIOLÓGICOS DO SERVIÇO DE CUIDADOS PALIATIVOS DE UM HOSPITAL REFERÊNCIA DE MOLÉSTIAS INFECCIOSAS
Visits
...
Juliana Mandato Ferragut, Roberto Justa Pires Neto
Hospital São José, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Data: 19/10/2018 ‐ Sala: TV 3 ‐ Horário: 13:37‐13:42 ‐ Forma de Apresentação: E‐pôster (pôster eletrônico)

Introdução: O cuidado paliativo é a abordagem que promove qualidade de vida de pacientes e seus familiares diante de doenças que ameaçam a continuidade da vida, através de prevenção e alívio do sofrimento. Por isso requer a identificação precoce, avaliação e tratamento impecável de sintomas como a dor e outros problemas de natureza física, psicossocial e espiritual. Desde os primordios do desenvolvimento dessa área de atuação, compreende-se que os pacientes vivendo com o virus da imunodeficiencia adquirida HIV/AIDS, são candidatos a receberem esses cuidados especializados; assim como outras doenças infecto-contagiosas de elevada morri-mortalidade.

Objetivo: Este trabalho tem por objetivo apresentar os dados epidemiológicos referentes a implementação de um Serviço de Cuidados Paliativos em um Hospital de Referência em Doenças Infecciosas.

Metodologia: A coleta de dados epidemiológicos dos pacientes acompanhados pela equipe multidisciplinar de Cuidados Paliativos, foi realizada em um banco de dados produzido pelo serviço durante sua implementação.

Resultado: No período de maio a junho de 2018, nosso serviço acompanhou 20 pacientes internados, sendo 17 em ambiente de enfermaria e 3 em ambiente de terapia intensiva. Dos 20 pacientes acompanhados, 10 eram do sexo feminino (50%) e 10 do sexo masculino (50%), a média de idade era de 43 anos. Entre os 20 paciente em acompanhamento 14 casos foram realizadas conferências familiares com equipe multidisciplinar. 13 pacientes evoluíram a óbito durante este período (65%), sendo 11 óbitos em enfermaria (85%) e 2 óbitos em unidade de terapia intensiva (15%).A média de tempo de acompanhamento dos pacientes que evoluíram a óbito foi de 17 dias. Os outros 7 pacientes receberam alta hospitalar (35%), e foram acompanhados pela equipe até a alta por um período de em média 11 dias.

Discussão/conclusão: A implementação de um Serviço especializado multidisciplinar em Cuidados Paliativos produz inúmeros benefícios para a assistência hospitalar de qualidade, tendo em vista o melhor acolhimento do sofrimento do paciente e seu respectivo tratamento, o melhor planejamento terapêutico quando há indicação de proporcionalidade terapêutica nos casos de pacientes com baixa performance funcional, e a abordagem multidisciplinar que reconhece para além da doença o sofrimento psíquico, social e espiritual.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
Cookies policy
To improve our services and products, we use cookies (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here.