Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐334
Open Access
DESOSPITALIZAÇÃO, O PACIENTE NO CENTRO DO CUIDADO
Visits
...
Priscilla Sarto Souza Silva, Marcos Fernando Passaro, Melissa Guimarães Menezes, Thais do Vale Bruno, Sergio Feijoo
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Santos, Santos, SP, Brasil
Article information
Full Text

Introdução: O farmacêutico possui importante papel na racionalização de antibioticos, como pré‐requisito para prevenção e controle das infecções hospitalares. Infecções relacionadas a serviços de saúde possuem grande representatividade sócio econômico às fontes pagadoras. A resistência aos antimicrobianos é problema crescente, tendo a necessidade do desenvolvimento de ações que mitiguem a disseminação desta. O uso da terapia ambulatorial parenteral (OPAT) é uma estratégia de tratamento que vem crescendo desde a década de 70. Tem como principal objetivo desospitalizar pacientes com infecções que necessitam de terapia antimicrobiana parenteral por períodos prolongados. Considerando que as infecções osteoarticulares e osteomielites são critérios de elegibilidade para desospitalização, que o hospital ao qual este trabalho é realizado é uma referência em ortopedia, e dispõe de um farmacêutico inserido neste serviço, é de extrema importância iniciativas que oportunizem a melhora da qualidade, contribuindo para uma saúde de qualidade, pelo menor tempo ao menor custo garatindo a sustentabilidade da organização.

Objetivo: Este trabalho tem como objetivo apresentar o programa de desospitalização hospitalar e sua contribuição para a melhora da qualidade de vida de seus pacientes, diminuição dos custos e manutenção dos leitos para os pacientes usuários do sistema único de saúde atendidos por este serviço.

Metodologia: Criou‐se procedimentos operacionais padrão, incluindo o time multidisciplinar em saúde. Desenvolveu‐se os critérios de elegibilidade considerando as Diretrizes brasileiras para terapia antimicrobiana parenteral ambulatorial adequadas as normas institucionais.

Resultados: De setembro de 2017 até o momento, foram incluídos no programa 56 pacientes. Confrontando o pagamento da fatura do paciente através da autorização de internação hospitalar versus o custo do leito/dia, observou‐se economia de R$1.211.180,08 além da otimização do giro de leito em 3521 dias.

Discussão/Conclusão: O serviço de farmácia, entendendo a necessidade desta transposição do atual modelo de gestão para um modelo de valor em saúde, acreditou na viabilidade deste projeto, garantindo o acesso, através de um atendimento de qualidade, no conforto do domicilio aos cuidados da família, contribuindo com as taxas de cura destes pacientes, sendo observado pela reinternação menor que 1%. Contribui também para a disponibilidade de leito à pacientes que necessitem de um atendimento de alta complexidade, equilibrando as contas hospitalares.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools