Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
ÁREA: EDUCAÇÃO EM INFECTOLOGIAOR‐27
Open Access
ABORDAGEM SOBRE O USO RACIONAL DE ANTIMICROBIANOS ENTRE ACADÊMICOS DE MEDICINA
Visits
...
Maria Eduarda Neiva Novaes Antunes, Aline Morais Lopes, Larissa Negromonte Azev
Centro Universitário de João Pessoa (UNIPÊ), João Pessoa, PB, Brasil
Article information
Full Text

Sessão: TEMAS LIVRES | Data: 03/12/2020 ‐ Sala: 2 ‐ Horário: 18:35‐18:45

Introdução: A resistência bacteriana é um desafio global devido ao uso excessivo de antimicrobianos. Sabe‐se que a dificuldade na prescrição antimicrobiana ocorre mesmo com a experiência profissional e o conhecimento advém da graduação, podendo ser modificado na prática clínica.

Objetivo: Avaliar o conhecimento de estudantes de medicina dos dois últimos anos de uma universidade de João Pessoa‐PB.

Metodologia: Estudo transversal, observacional, descritivo, quali‐quantitativo por questionário eletrônico. Amostra calculada para o estudo foi de 137 estudantes por sorteio simples para nível de confiança 95%.

Resultados: 137 estudantes participaram, 51,09% (n=70) estudantes do 5° ano do curso de medicina e 48,9% (n=67) do 6° ano. A maioria dos participantes foi do gênero feminino, faixa etária entre 18‐24 anos e sem curso de graduação na área da saúde anteriormente. 72,3% (n=99) dos estudantes afirmam que se sentem parcialmente aptos a prescrever antimicrobianos, além de 81% (n=111) julgarem que o ensino deveria ser mais longo na graduação sobre esta temática. 54,7% (n=75) não conheciam a definição de Antimicrobial Stewardship. 72,3% (n=99) compreendem a necessidade do preenchimento de formulário para liberação de antibióticos em ambiente hospitalar. 84,7% (n=116) entendem a recomendação para desescalonar antimicrobianos. A maioria fez a escolha de antimicrobiano com posologia correta para pneumonia adquirida na comunidade e faringoamigdalite. Para cistite, celulite em pé diabético com infecção secundária menos da metade fez a associação correta. Sobre antibioticoprofilaxia 61,3% (n=84) compreendem a indicação correta. 60,6% (n=83) associaram o uso de antimicrobianos com o risco de colite pseudomembranosa.

Discussão/Conclusão: Segundo Laundy (2016), 75% dos antibióticos não atinge finalidade terapêutica tanto nos hospitais quanto na comunidade o que corrobora para o uso inadequado, aumento da prática iatrogênica e resistência bacteriana. Segundo a OMS, é urgente o uso racional dos antimicrobianos para desacelerar a progressão para a era pós‐antibiótico, que será compreendida por infecções comuns com altas taxas de mortalidade por diminuição do arsenal terapêutico. Dessa forma descrever o conhecimento dos acadêmicos quanto ao uso de antimicrobianos propões refletir sobre o ensino desse tema complexo e pode contribuir para melhorias no processo de aprendizagem.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools