Journal Information
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 124 (December 2018)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 22. Issue S1.
11° Congresso Paulista de Infectologia
Pages 124 (December 2018)
EP‐175
DOI: 10.1016/j.bjid.2018.10.237
Open Access
NOROVÍRUS: PRINCIPAL CAUSA DE GASTROENTERITE EPIDÊMICA NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO
Visits
...
Gabriela Akemi Kamiokaa,b, Geraldine Madalossoa,b, Eliana Izabel Pavanelloa,b, Nidia Pimenta Bassita,b, Sonia Zeferino Sousaa,b, Ana Paula Sayuri Satoa,b
a Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina, Hospital das Clínicas, São Paulo, SP, Brasil
b Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil
Article information
Full Text

Data: 19/10/2018 ‐ Sala: TV 4 ‐ Horário: 13:51‐13:56 ‐ Forma de Apresentação: E‐pôster (pôster eletrônico)

Introdução: Norovírus é o principal agente viral de infecções gastrointestinais no mundo e sua alta infectividade gera aumento importante da demanda e dos custos para a saúde pública.

Objetivo: Descrever as noroviroses como causa de gastroenterite epidêmica no Município de São Paulo.

Metodologia: Estudo transversal descritivo com dados dos sistemas de Vigilância Epidemiológica de Surtos de Gastroenterite e de Vigilância Sentinela Laboratorial do Rotavirus do Município de São Paulo de 2010 a 2016. A definição de caso foi a identificação laboratorial do norovírus como agente etiológico de surtos de doença diarreica em todas as faixas etárias ou de casos esporádicos em menores de cinco anos internados em unidades sentinelas da vigilância do rotavirus.

Resultado: A proporção de surtos por norovírus aumentou significativamente ao longo dos anos (p=0,001), o norovirus é associado a 20,4% (68/334) dos surtos com pesquisa de agente feita. Os surtos ocorreram com maior frequência na Região Norte, seguida das regiões Sul e Sudeste do Município de São Paulo; principalmente em creches, domicílios e hospitais. Houve um predomínio de casos em crianças menores de cinco anos (47,2% do sexo masculino; 28,6% do sexo feminino) e em mulheres entre 20 a 49 anos (38,9%). Na Vigilância Sentinela Laboratorial do Rotavirus do Município de São Paulo, a proporção de casos de norovírus aumentou ao longo dos anos, ultrapassou os casos de rotavírus, agente considerado predominante na infância (p<0,001). O norovírus foi associado a 28,4% (444/1565) dos casos de menores de cinco anos. Os casos foram provenientes principalmente das regiões Norte e Sul, onde estão localizadas as duas unidades sentinelas. Verificou‐se pico de ocorrência do norovírus nos meses mais quentes. Destaca‐se que o perfil das gastroenterites descrito foi fortemente influenciado pelas características da Vigilância Epidemiológica das Doenças de Transmissão Alimentar do Município de São Paulo.

Discussão/conclusão: O norovírus foi o principal agente etiológico de surtos de gastroenterite e de casos de menores de cinco anos internados por diarreia aguda no Município de São Paulo. A vigilância das gastroenterites por norovírus é importante para o estabelecimento de uma rede integrada entre diferentes estados e países que possibilitem o conhecimento da doença, planejamento de medidas de prevenção e controle e comunicação da informação.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools
Cookies policy
To improve our services and products, we use cookies (own or third parties authorized) to show advertising related to client preferences through the analyses of navigation customer behavior. Continuing navigation will be considered as acceptance of this use. You can change the settings or obtain more information by clicking here.