Journal Information
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 25. Issue S1.
12° Congresso Paulista de Infectologia
(January 2021)
EP‐050
DOI: 10.1016/j.bjid.2020.101128
Open Access
COMPETÊNCIAS DE ENFERMAGEM EM ATIVIDADES DE TESTAGEM RÁPIDA PARA COVID‐19
Visits
...
Jéssica Karen de Oliveira Maia, Maisa Leitão de Queiroz, Odaleia de Oliveira Farias, Reângela Cíntia Rodrigues Oliveira, Antonio Jose Lima de Araújo Júnior, Ana Karoline Bastos Costa, Marli Teresinha Gimeniz Galvão
Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, CE, Brasil
Article information
Full Text

Ag. Financiadora: Financiamento Próprio

Introdução: A enfermagem atua em diversos âmbitos da sáude, prestando ações de promoção, prevenção, recuperação e manutenção da saúde.

Objetivo: Analisar as competências de enfermagem manifestadas durante a atuação junto as ações de testagem rápida para Coronavírus Disease (COVID‐19).

Metodologia: Relatar a experiência de enfermeiros e estudantes de enfermagem durante atividades de testagem rápida para identificação de anticorpos para a COVID‐19, buscando associar as ações desenvolvidas aos domínios das competências do enfermeiro promotor de saúde. Os testes foram realizados por integrantes do Núcleo de Estudos em HIV/aids e doenças associadas da Universidade Federal do Ceará, no mês de setembro de 2020. As ações foram implementadas na Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/aids e no Serviço de Assistência Especializada em HIV/aids do Centro de Saúde Meireles, em Fortaleza‐CE.

Discussão/Conclusão: A atuação de enfermagem se apresenta de forma dinâmica e se manifesta em todos os momentos do processo saúde‐doença, em virtude das suas inúmeras competências. Para atuar junto as ações de testagem para COVID‐19, fez‐se o uso de diversas competências: inicialmente evidenciou‐se a competência estimativa/diagnóstico, no qual foi identificado a necessidade de realização de testagem com pessoas vivendo com a HIV, em decorrência da vulnerabilidade dessa população diante de infecções, a partir disso, se sobressaem mais duas competências, a liderança com a decisão da ação; e o planejamento com a criação de vínculos com instituições organizando a logística, estrutura, dimensionamento de pessoas e materiais. Além disso, foram exigidas habilidades técnicas, realizando a triagem e avaliação dos indivíduos; habilidades em pesquisa para desenvolvimento e preenchimento de formulário com questões sociodemográficas e sobre COVID‐19. A realização de aconselhamento individual, esclarecendo sobre o funcionamento do método, suas limitações, sinais e sintomas da doença, cuidados de prevenção e por fim execução dos testes e seus laudos tonando‐se visível o uso da competência da catalisação de mudanças, pois nesses atos houveram promoção da educação em saúde, empoderamento da população para o autocuidado orientado e estímulo a adesão de hábitos saudáveis. A enfermagem se apresenta como um dos principais pilares de um sistema de saúde. As competências do enfermeiro, aliadas ao trabalho multiprofissional, são alicerces para realização de ações de saúde, garantindo qualidade, eficiência e desenvolvimento profissional contínuo.

The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools