Journal Information
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
Share
Share
Download PDF
More article options
Vol. 26. Issue S1.
(January 2022)
PI 036
Open Access
IMPACTO DA PANDEMIA DE COVID-19 NO ACOMPANHAMENTO DE PACIENTES VIVENDO COM HIV
Visits
...
Maria Yasmim Moura Martins, Thalia de Souza Bezerra, Giana Lobão Amaral, Arthur Antunes Coimbra Pinheiro Pacífico, Lara Gurgel Fernandes Távora
Universidade de Fortaleza (UNIFOR), Fortaleza, CE, Brasil
Article information
Introdução/Objetivo

A pandemia do Covid-19 afetou a população mundial de diversas maneiras, causando falência, desemprego, mortes, entre outros problemas. Alguns pacientes estão mais susceptíveis a desenvolverem Covid-19 mais graves, tais como as pessoas vivendo com HIV/AIDS (PVHA). O presente estudo teve o objetivo de avaliar quais outros impactos a pandemia causou nessa população.

Métodos

Trata-se de estudo transversal, de análise de prontuário de PVHA atendidos no ambulatório do Hospital São José de Doenças Infecciosas, Fortaleza - Ceará, com idade igual ou superior a 18 anos, no período de julho a dezembro de 2020. Foram coletadas as variáveis epidemiológicas, antecedentes psicossociais, patológicos, variáveis clínicas e variáveis relacionadas ao impacto da pandemia no acompanhamento/tratamento do HIV. Para a coleta desses dados foi considerada a primeira consulta pós-isolamento social restrito.

Resultados

Entre os 296 pacientes estudados, 66,6% eram do sexo masculino e a idade média foi de 48,3 anos. No período pré-pandemia, 86,9% estavam sem sintomas definidores de AIDS, com CD4 médio de 623 cél/dL e carga viral média menor de 40 cópias (0,33 Log). Dentre os vícios, etilismo foi o mais frequente, com 8.8% relatando aumento do consumo de álcool durante a pandemia. Dezenove pacientes foram diagnosticados com Covid -19 (6,4%) e, desses, 7 (2,4%) necessitaram internação. Foi observado que 47,3% dos pacientes foi diagnosticado com outras condições clínicas durante a pandemia, sendo os transtornos psiquiátricos os mais prevalentes (22,8%). Houve interrupção da terapia antirretroviral (TARV) por 13,5% dos pacientes, sendo necessária sua mudança em 15,2% na primeira consulta pós-isolamento social restrito. Mais de um terço interrompeu a coleta de exames laboratoriais.

Conclusão

Conclui-se que a pandemia de Covid -19 causou grande impacto na vida de PVHA, levando a aumento do etilismo e da ocorrência de transtornos psiquiátricos. A prevalência da Covid -19 nos pacientes estudados foi baixa, com pouca necessidade de internação. Ademais, houve prejuízo na adesão a TARV e interrupção da realização de exames essenciais para monitorar resposta e segurança dos medicamentos. Observou-se ainda que houve necessidade de modificação da TARV, especialmente pela ocorrência de efeitos adversos a esses medicamentos desenvolvidos durante a pandemia.

Full text is only aviable in PDF
The Brazilian Journal of Infectious Diseases

Subscribe to our newsletter

Article options
Tools